Substrato Bulk: Introdução ao cultivo de cogumelos mágicos

 Em Artigos Enteógenos, Dicas de Cultivo

A principal intenção de ter produzido grãos hidratados e ter deixado eles cheio de micélio em sua composição é a de utilizar esse grão como uma fonte de inóculo em um substrato subsequente. Ok, até aí tudo certo, mas e qual é esse outro substrato? Esse substrato secundário a qual o grão será adicionado é chamado de substrato bulk; termo esse que em tradução literal do inglês significa volume/tamanho. A elaboração do substrato bulk tem como intuito fornecer um ótimo ambiente de crescimento ao micélio, dando as melhores chances possíveis para que ele colonize e domine todo o substrato. É com o substrato bulk que você vai poder produzir seus casings e seus tão sonhados monotubs.

Esse é um método fácil e eficiente de cultivo, sendo evitado por iniciantes que infelizmente não encontram informações diretas e de fácil compreensão sobre sua elaboração. Caso você já cultivou bolos algumas vezes, não tenha medo de montar seu bulk, basta apenas seguir devidamente os princípios e tudo poderá dar certo.

Elaboração do substrato bulk

O substrato bulk pode ser elaborado através da união de diferentes substratos de base acompanhados de água. O substrato bulk pode também receber alguns aditivos em sua composição, que visam fornecer nutrientes e podem também ser utilizados para regulação do pH do substrato. Os aditivos não são obrigatórios. Como o nome já diz é algo adicional, mas que ajuda na preparação de um delicioso substrato para o micélio digerir por conta da melhoria no aspecto químico (nutricional e de acidez) do substrato. Diversos cultivadores juram ter encontrado a melhor fórmula de substrato, onde na verdade, o melhor substrato é aquele que atende as suas necessidades, seja ela por questão de custos, facilidade de preparo ou qualquer outro motivo.

Composição do substrato bulk 

Os substratos base mais comumente utilizados são: vermiculita, fibra de coco, esterco de gado, esterco de cavalo, palhas, vermicomposto e turfa. Enquanto que aditivos clássicos são: gesso (sulfato de cálcio), calcário (carbonato de cálcio), borra de café e cama de frango.

Se quisermos ser detalhistas na arte e buscar um substrato bem formulado, que atende diferentes demandas do micélio, devemos procurar elementos que hajam de maneira equilibrada os seguintes aspectos físico-químicos: acidez, nutrição, retenção de água e porosidade.

 

Introdução ao cultivo de cogumelos mágicos com substrato Bulk

É muito importante destacar aqui a importância do balanço desses componentes, pois tanto o excesso quanto a falta de algum destes fatores pode afetar alguma parte do processo; alguns em pontos mais importantes e outros em menos. Por exemplo, ao utilizar apenas vermiculita, fibra de coco ou palha sozinhas ou em conjunto e sem nenhum aditivo nutritivo, cogumelos serão sim desenvolvidos e será obtido sucesso no cultivo, podendo-se alcançar ótimos rendimentos com apenas estes substratos. Entretanto, estamos falando aqui do substrato ideal, cujo todas as demandas do micélio são atendidas, e quando elaboramos um substrato sem algum componente quimicamente nutritivo na sua composição, teremos a potência do nosso produto final não tão refinada quanto poderíamos ter. 

No nosso próximo artigo, vamos ver mais em detalhes o que cada um dos componentes citados acima fornece ao nosso substrato bulk, como também diferentes receitas de substrato.

Showing 8 comments
  • Danilo
    Responder

    Mas esse serve para o micelio do Psilocybe Cubensis? Vc teria a formula don substrato dessee?

    • Maria Joana
      Responder

      Sim amigo, para cubensis. Não existe fórmula pronta, nem a melhor fórmula, é tudo questão de disponibilidade e de ser algo que o cubensis gosta e não prejudica o micélio. Dê uma conferida no nosso artigo sobre (possíveis) receitas de substrato bulk clicando aqui.

  • Tiago Kroeff
    Responder

    Posso usar apenas um dos aditivos listados, ou preciso de todos?

    • Maria Joana
      Responder

      Você não precisa usar nenhum amigo! Como dito no texto, é algo completamente opcional e que apenas ajuda no substrato. Mas não é nada obrigatório o uso deles.

  • Helena
    Responder

    Mas o
    Carimbo de
    Esporos é obrigatórios ? Não dá pra fazer sem
    Ele neh ?

    • Maria Joana
      Responder

      Faça direto com a seringa de micélio amigo, é um passo a frente do carimbo:

  • Alexandre
    Responder

    Olá gostaria da sua ajuda estou querendo produzir cogumelo e preciso de substrato.
    Ou substrato já com a semente.
    Vc teria ou sabe onde poderia está achando
    Obrigado e fica com Deus forte abraço 🙏

Deixe uma resposta para Maria Joana Cancelar resposta

Start typing and press Enter to search