Cannabis automática autoflorescente: origem e rendimento

 Em Dicas de Cultivo

Cannabis automática autoflorescente são geralmente um cruzamento entre cannabis sativa ou cannabis indica e cannabis ruderalis. Enquanto a maioria das variedades de cannabis é acionada para florescer pelo fotoperíodo, as plantas ruderalis florescem logo após a germinação e amadurecem de acordo com a sua idade cronológica. Elas continuam a crescer vegetativamente enquanto florescem, dedicando mais energia à medida que se aproximam da maturidade. A principal vantagem da cannabis automática autoflorescente é o fato de crescerem muito rapidamente, passando da germinação à colheita em 60-90 dias, ao contrário dos 150 dias ou mais da maioria das outras strains. Como florescem independentemente do período de luz, podem ser cultivadas em qualquer época do ano em que o clima seja favorável.

Origem da strain da cannabis automática autoflorescente

Quando a ruderalis foi descoberta pela primeira vez há um século, crescendo em estado selvagem na região do rio Volga, nos montes Urais russos, produzia pouco ou nenhum THC e tinha apenas 30 cm de altura na maturidade. As variedades de ruderalis foram posteriormente encontradas fora da Rússia em climas do norte, como o Canadá, onde as estações de crescimento são naturalmente curtas.
Os criadores ou breeders cruzaram plantas de ruderalis com sativas e índicas de zonas temperadas de alta qualidade e continuaram a melhorar a qualidade dos cruzamentos, mantendo a caraterística de floração automática.

A primeira strain comercial: Lowryder

A primeira variedade comercial estável, “Lowryder”, por volta de 1971, tinha menos de um metro de altura e era frequentemente cultivada pela sua novidade e singularidade. O nível de THC tinha melhorado, mas não era muito elevado, e o rendimento não era suficientemente grande para que a maioria dos cultivadores comerciais ou growers amadores se interessassem muito mais do que uma vez.
Ainda assim, a capacidade de uma planta de canábis crescer da semente à colheita em sete a nove semanas e de o fazer independentemente do fotoperíodo foi suficiente para manter o interesse dos cultivadores. Mais breeders começaram a cultivar strains de cannabis automática ruderalis autoflorescente e as genéticas continuaram a melhorar. A Ruderalis ocupa agora o seu lugar ao lado das suas primas maiores, com igual teor de THC.
Existem dois tipos básicos de cannabis automáticas autoflorescentes, as pequenas e as “super autoflorescentes”. As plantas pequenas são consideradas o padrão para os jardineiros domésticos. Eles crescem até 60-90 cm de altura. As super autoflorescentes crescem de 1,2 a 1,5 m (quatro a cinco pés) de altura e até 1,2 m de largura.

Estudo de caso: Rendimento das cannabis automática autoflorescente

Plantadas em campos com 60 cm entre cada planta, num acre cabem então aproximadamente 10.890 plantas autoflorescentes que podem ter alta produtividade. Em um jardim comercial do Oregon, o espaçamento de 60 cm entre as autoflorescentes resultou em uma produção de 2.725 kg por acre, contra 1.360 a 1.815 kg ao cultivar sativas e índicas, ou seja, uma planta cannabis automática autoflorescente ruderalis rendeu 250 gramas enquanto strains sativas ou indicas renderam em média 146 gramas por planta.
E devemos destacar nesse estudo que o tempo de colheita entre as variedades são um fator decisivo, a cannabis automatica autoflorescente ruderalis tem um ciclo de vida mais curto, conseguindo assim que os growers tenham mais colheitas por ano comparadas com as sativas e indicas!

Sugestão de strain automática autoflorescente

A Big Auto Tao, da Top Tao Seeds, é uma variedade de cannabis automática autoflorescente premiada, criada a partir do desejo de misturar as características de um pai indica preferido com a característica de floração automática. Foi criada em 2009 a partir de uma mãe Super Auto Tao e um pai Taomatic, ambos da Boêmia (República Tcheca). A Big Auto Tao é rica em limoneno, terebintina e pineno, e tem cheiro e sabor de pinho e frutas cítricas. Os efeitos são eufóricos, felizes, viajantes e psicodélicos, com uma forte euforia corporal. Ela cresce em climas temperados com quatro estações distintas e altitudes adequadas. Embora essa variedade apresente regularmente entre 15 e 20% de THC, ela também produz – e é psicodélica, uma quantidade significativa de CBD, entre 5 e 10%.

 

Artigo baseado no capitulo sobre cannabis automática autoflorescente ruderalis do Grower’s Handbook de Ed Rosenthal.

Deixe um Comentário

Start typing and press Enter to search